Teatro Alfa apresenta - O Maestrino

20:43:00


Após mais um dia de fracasso, o palhaço maestrino dorme e, nos seus sonhos, se depara com um mundo lúdico composto por diversos personagens representados por diferentes máscaras.

Sem texto, a peça oferece a plasticidade das máscaras para criar uma atmosfera onírica que pretende alcançar adultos e crianças. “Não é uma peça sobre sonhos, mas sim um convite para sonhar acordado”, ressalta odiretor da Cia, César Gouvêa. César concebeu o espetáculo com Elisa Rossin, que também atua e assina a direção de arte e figurinos. As máscaras (13, ao todo) feitas por Elisa são inspiradas na estética da Cia Famlie Flöz, importante referência do teatro de máscara mundial situada na Alemanha, onde a atriz realizou estágio em 2008. Inéditas no Brasil, elas se aproximam de caricaturas humanas, carregando traços cômicos e clownescos.

A trajetória do palhaço neste sonho é o fio condutor do espetáculo, que apresenta situações pitorescas influenciadas pelo mundo do circo e da música que costura a peça. O mágico e sua partner, uma orquestra desconcertada, uma bailarina tenista e pássaros bem peculiares são alguns dos personagens que se destacam na produção.

Quatro atores interpretam, alternadamente, 13 personagens. Integram o elenco Igor Canova (o Maestrino),Beto Souza (que vive quatro personagens), Dênis Goyos (três personagens) e Elisa Rosin (cinco personagens). O cenário transporta o público a um picadeiro dos sonhos, com uma iluminação que emoldura oespetáculo. A entrada e saída dos intérpretes acontecem como passes de mágica, algumas em menos de um minuto.      

Segundo o diretor, a intenção é mexer com a imaginação de toda família. “Podemos arriscar em dizer que os adultos, para sonhar, necessitam dormir, e as crianças naturalmente ao acordar, começam a sonhar. Neste espetáculo queremos que pais e filhos compartilhem do mesmo sonho”, explica.

César reforça que se dedicar a linguagem da improvisação nestes 13 anos de Companhia é aprender e se permitir a cada dia dar um mergulho no escuro.  “Me sinto numa eterna berlinda, como um salto de um paraquedas que você nunca sabe quando vai abrir, e foi esta sensação que me impulsionou a este desafio de fazer um espetáculo totalmente diferente, onde a improvisação esteve presente nesta sensação e também noprocesso de montagem, e não na peça em si, como estávamos a costumados a fazer”, finaliza.

Sobre a Cia Jogando no Quintal
Dirigida por César Gouvêa, desde 2002 a Cia do Quintal se dedica à pesquisa e ao diálogo das técnicas da Improvisação e do Palhaço. Com cinco espetáculos em seu repertório, representa o país em vários festivais da Europa e América Latina. É bastante conhecida pelo seu primeiro trabalho, o espetáculo Jogando no Quintal - jogo de improvisação de palhaços, que ainda permanece em cartaz desde de sua criação em 2002 e que já foi visto por mais de 300.000 mil pessoas. Por ser um dos espetáculos pioneiros no teatro de improviso noBrasil, se converteu em uma importante referência e inspiração para muitos grupos que surgiram na última década.

E outro espetáculo de grande destaque da CIA. é A Rainha Procura. Ganhador do Grande Prêmio da Crítica APCA 2013 e eleito omelhor espetáculo Infantil pelo GUIA DA FOLHA 2013; além de ter recebido indicação ao prêmio FEMSA 2013: autor, texto original, direção, figurino, atriz e melhor espetáculo.

Além dos espetáculos, em sua trajetória encontrou no universo do Palhaço e do improviso conceitos que fazem com que a cia estabeleça um diálogo produtivo no ambiente empresarial. Improvisação, criatividade, inovação, flexibilidade, agilidade e trabalho em equipe são alguns dos temas abordados em nossos workshops, palestras, intervenções e espetáculos em eventos corporativos.




Estreia dia 3 de outubro na Sala B do Teatro Alfa:

Aos sábados e domingos, às 16h. Até 29 de novembro. 

Ingressos: R$ 30,00 (inteira para adultos) e R$15,00 (meia para crianças, estudantes e maiores de 60 anos). 


Teatro Alfa – Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722. Fone 11 5693 4000. Site: www.teatroalfa.com.br



VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM