Caminho da Roça aproxima público infantil do folclore brasileiro e reforça importância da tradição oral como preservadora da cultura

14:48:00

Caminho da Roça é uma aventura na qual se cruzam figuras mitológicas do folclore caipira, como o Saci-Pererê e a Mula-Sem-Cabeça.

Após apresentar quatro peças do repertório no palco do Teatro Alfa, o grupo As Meninas do Conto reforça antigos laços profissionais e testa novas parcerias com Caminho da Roça, um espetáculo cheio de referências ao mundo da roça que irá apresentar as lendas brasileiras e costumes caipiras aos pequeninos.

A estreia está marcada para sábado, 14 de maio, às 17h30. A direção é de Eric Nowinski e o texto de Simone Grande e Paulo Rogério Lopes. Simone Grande, fundadora da Cia., retorna aos palcos como atriz depois de dirigir os últimos espetáculos do repertório do grupo.

Caminho da Roça conta a aventura das comadres Maricota e Durvalina, que ao encontrar  uma viola encantada se deparam com criaturas fantásticas do imaginário popular caipira, como a terrível Mula-Sem-Cabeça e o sapeca Saci-Pererê. Paralelamente , uma avó conta à sua neta a história desta viola e de como ela representa uma tradição que precisa ser preservada para sobreviver.

Além da narrativa, que revela aspectos importantes da cultura caipira do Brasil , como a culinária, música  e vocabulário próprios , a importância da tradição oral também é reforçada na peça através da relação  das personagens da avó com sua neta. “As crianças sempre ficam muito intrigadas sobre a possibilidade da  existencia destas lendas e criaturas. A peça diz que a resposta está na imaginação de cada um”, reforça Eric Nowinski, diretor da peça.

Habituado a trabalhar com animação e tecnologia no palco, o diretor diz que, em Caminho da Roça, os elementos têm que ser mais artesanais e rústicos. Ainda assim, há cenas de impacto visual guardadas para o público na montagem do espetáculo.

Simone Grande estabeleceu parceria com Antonia Matos, atriz, musicista e violeira, para contar (e cantar) histórias da cultura caipira . Esta experiência inspirou e motivou a criação de Caminho da Roça.

Segundo Eric, a equipe também se encontrou com diversos contadores de histórias que falavam sobre a Mula, o Saci, caipora, curupira e outras figuras mitológicas do país que precisam ser preservadas.


Mostra Comemorativa de Repertório – 20 Anos do grupo As Meninas do Conto


O grupo As Meninas do Conto completa vinte anos em 2016. A companhia foi criada a partir do desejo de unir a tradição oral ao teatro infantil. O resultado foi a criação de espetáculos marcados pela comicidade, pelo jogo de palavras, pelas músicas e pelo brincar de ser outro. Com sete espetáculos na bagagem e equipe composta por 12 pessoas, entre atrizes, produtores e diretores, o grupo acumula dezesseis indicações e oito prêmios Coca-Cola FEMSA (atual Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem) e APCA.



Segundo Simone Grande, uma das fundadoras da companhia, o início da trajetória do grupo foi marcado pela dificuldade de aceitação tanto no meio teatral quanto no da narrativa oral. “Um dos primeiros questionamentos que fizeram a nosso respeito era se o espetáculo se tratava de teatro ou de contação de histórias”, se lembra a atriz, diretora e dramaturga. Essa barreira, no entanto, foi logo derrubada pelos trabalhos híbridos que foram sendo criados pelas Meninas do Conto.



Hoje o grupo se consolidou como referência nesta linguagem híbrida e já faz até escola para outros grupos que se inspiraram no trabalho.


Voltadas também para adultos que gostam de acompanhar uma história bem contada, as peças são apropriadas pra crianças de todas as idades. “Os bem pequenos observam mais as transformações dos personagens no palco, os maiores acompanham melhor a trama, acessando camadas mais profundas da peça”, diz Simone.


Caminho da Roça

Reestreia dia 14 de maio na Sala B

Teatro Alfa: Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722 – Santo Amaro, São Paulo-SP.

Telefone: (11) 5693-4000. Capacidade: 204 lugares.

Temporada: Sábados e domingos, às 17h30. Até 26 de junho.

Classificação: Livre Ingressos: R$ 30,00 (inteira para adultos) e R$15,00 (meia para crianças, estudantes e maiores de 60 anos).

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM