Crianças combatem má alimentação

18:29:00

Vocês sabiam que uma em cada três crianças está acima do peso no Brasil.

Educar e cuidar delas é nosso dever, e acho ótima a ajudinha desse vídeo.


Uniformes coloridos, superpoderes e a luta contra o mal são algumas das características dos super-heróis. Acostumadas a ‘salvar o mundo’, crianças se transformam em heróis e heroínas na nova com a missão de combater o grande vilão da obesidade infantil: os alimentos que podem ser prejudiciais à saúde, se consumidos em excesso.




https://youtu.be/QeViPhhzMyM

A nova fase do movimento Obesidade Infantil NÃO, da Amil, os pequenos foram convocados a soltar a voz e a mostrar seus poderes de dizer “NÃO”. No filme, que estreou nesta segunda-feira (15), biscoitos, frituras, hambúrgueres e doces são transformados em alimentos saudáveis quando recebem a negativa das crianças. O jingle reforça o “superpoder” que elas têm em optar por comidas mais saudáveis. “Toda criança tem um superpoder. Não é nas historinhas, é na vida real: é o poder de proteger a saúde; é dizer não pra comida que faz mal”, diz um trecho cantado pelos mini-heróis.

Na segunda fase da campanha, focamos o reflexo dos hábitos dos pais sobre os filhos.

Em seguida, falamos sobre como os pequenos conseguem manipular seus responsáveis para comer o que querem.

Agora, o objetivo é estimular o empoderamento infantil, mostrando que as crianças também têm poder sobre suas escolhas alimentares”, ressalta Odete Freitas, diretora de Sustentabilidade da Amil.



O filme, nas versões de 30” e 60”, terá veiculação nacional em canais de TV aberta (SBT - Projeto Mundo Disney) e de TV por assinatura (Disney Channel/Disney Junior). A campanha também conta com spots para veiculação em rádios. No YouTube, o vídeo está disponível no canal do movimento Obesidade Infantil NÃO (https://youtu.be/QeViPhhzMyM ).


Sobre o movimento Obesidade Infantil NÃO:
Em 2014, a Amil lançou o movimento Obesidade Infantil NÃO (www.obesidadeinfantilnao.com.br), visando conscientizar toda a sociedade sobre os perigos da obesidade e a importância de se manter uma boa alimentação e hábitos saudáveis desde a infância.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM