Agosto no Teatro MorumbiShopping

18:39:00

Tem música feita a partir dos sons do próprio corpo, canções sobre as descobertas da infância e até um show de rock’n’roll! Se depender da programação do Teatro MorumbiShopping, a criançada terá compromisso em todos os sábados e domingos de agosto, às 15h. Haverá apresentação do Grupo Triii nos dias 5 e 6, do Duo Badulaque dias 12 e 13, dos Barbatuques, com o show Barbatuquices, dias 19 e 20, e Estralando o Roque, da Banda Estralo, nos dias 26 e 27.

Confira a programação completa:



Grupo Triii

O show é mirabolante, repleto de músicas e brincadeiras para toda a família. O público é convidado a saborear deliciosos temperos musicais em um encontro recheado com muita criatividade. No cardápio musical, canções tradicionais do universo infantil se misturam com as composições do grupo O Tomate e o Caqui, A E I O U, Vira Virou, Pão, Pão, Pão, entre outras.

Dias 5 e 6 de agosto. Sábado e domingo, 15h
Ingressos: R$50 (inteira) e R$ 25 (meia). Duração: 60 minutos

O Grupo Triii surgiu em 2008 e é formado por Marina Pittier (voz), Fê Stok (guitarra e voz) e Ed Encarnação (bateria e voz). Com shows que reúnem músicas, brincadeiras e performances, a proposta do Triii é interagir com crianças e pais apor meio da música, de forma divertida e sempre muito criativa.


Duo Badulaque

No repertório do show estão as 15 músicas do DVD, compostas por eles na maioria, com exceção de uma canção de domínio público (A Viúva) e uma de Luiz Gonzaga e Antonio Almeida, com versão de Daniel Ayres (Galo Garnizé). Feita por Daniel em homenagem aos Barbatuques, a música Se Bater é destaque do set list, antecedida por um "debate corporal" como aprenderam com seus mestres.

Dias 12 e 13 de agosto. Sábado e domingo, 15h
Ingressos: R$50 (inteira) e R$ 25 (meia). Duração: 60 minutos

Daniel Ayres e Julia Pittier cantam e apostam na simpatia e em detalhes divertidos para criar empatia com o público. Julia toca baquetinha na própria saia, além de tirar efeitos e outros sons do pedalzinho de voz, enquanto Daniel vai de violão. O duo de música infantil apresenta repertório autoral com arranjos criados a partir da utilização de instrumentos não convencionais, percussão corporal, sapateado, violão elétrico, piano e efeitos eletroacústicos.


Barbatuquices

Fernando Barba revisitou a obra do grupo para recriar os arranjos, priorizando mostrar o potencial da percussão corporal. Foram feitas releituras de músicas populares brasileiras, como Tá Caindo Fulô e Marinheiro Só (ambas de domínio público). Também integram a apresentação duas composições inéditas em palco – Mãos à Obra e Pé na Tábua (Helô Ribeiro) e O Samba da Minha Terra (Dorival Caymmi) – e clássicos do repertório do grupo: Barbapapa’s Groove (Fernando Barba); Hit Percussivo (Fernando Barba e Giba Alves) e Quem Som? (João Simão).

Barbatuquices, show para a família do grupo Barbatuques, é uma “aula-espetáculo” onde o público interage com os integrantes, vivenciando brincadeiras musicais e descobrindo seu corpo sonoro por uma deliciosa e lúdica imersão na riqueza do repertório popular e das músicas do próprio grupo. O público deve esperar apresentações envolventes e contagiantes, que proporcionam uma experiência única através da combinação entre ritmos, sons e movimentos, além da presença cênica do grupo. O repertório dos shows inclui composições próprias, adaptações, improvisações e interações com o público.

Dias 19 e 20 de agosto. Sábado e domingo, 15h
Ingressos: R$50 (inteira) e R$ 25 (meia). Duração: 60 minutos



Estralando o Roque

Estralando o Roque, da Banda Estralo, faz jus ao título. Após pedirem autorização de Raul Seixas para entrarem na história do rock nacional, os “Estralantes”, compostos por Marcos Lucatelli (voz e violão), Luanda Eliza (voz e performance), Lilyan Teles (voz, performance e escaleta), Mauricio Damasceno (percuteria) e Edson Barreto “Renatinho” (baixo), fazem um pout-porri das músicas Mosca na Sopa, Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás e Metamorfose Ambulante. A viagem vai desde 1956, com Enrolando o Rock (Cauby Peixoto), considerado por muitos o primeiro rock nacional, até 1990.

Neste caminho, cruza-se por Celly Campelo dançando rock com seu Broto Legal, pelo rei Roberto Carlos conquistando mil garotas com O Calhambeque, pelo “soft rock” cheio de poesia do Legião Urbana em Quando o Sol Bater na Janela do Teu Quarto e outros figurões do gênero.

Dias 26 e 27 de agosto. Sábado e domingo, 15h
Ingressos: R$50 (inteira) e R$ 25 (meia). Duração: 60 minutos


Teatro MorumbiShopping.

Av. Roque Petroni Junior, 1089, Estacionamento do Piso G1, Jardim das Acácias, São Paulo.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM