Estresse e Ansiedade: encarando a epidemia nas garotas, de Lisa Damour

Um relatório recente da Associação Americana de Psicologia revelou que a adolescência não pode mais ser considerada uma fase exuberante da vida, repleta de experiências despreocupadas. Hoje, exceto durante as férias, os adolescentes se sentem mais estressados do que os pais; vivenciam, sintomas emocionais e físicos de tensão crônica – como irritabilidade e fadiga –, em níveis que geralmente acometiam somente adultos.

O número de adolescentes que relata estar sofrendo de problemas emocionais e ansiedade está aumentando. Esse é o tema do livro Estresse e Ansiedade: encarando a epidemia nas garotas, de Lisa Damour, PhD em Psicologia e colunista do The New York Times. No Brasil, a obra será publicada pela Primavera Editorial.

“Alguma coisa mudou. A ansiedade sempre fez parte da vida e do crescimento, mas nos últimos anos, sobretudo para as jovens, parece ter saído do controle. Sou psicóloga há mais de duas décadas e ao longo deste período tenho observado um aumento de tensão nas garotas, tanto no meu consultório quanto em minhas pesquisas. Tenho conhecimento das crescentes pressões sentidas pelas garotas, porque passo parte da semana em uma escola para meninas em minha comunidade e viajo para conversar com grupos de alunas nos Estados Unidos e no mundo inteiro”, afirma a autora.

Segundo Lisa Damour, o desequilíbrio nos sintomas de estresse entre os gêneros – que se inicia no Ensino Fundamental –, não se encerra com a formatura no Ensino Médio. A American College Health Association,associação norte-americana para a promoção da saúde no ensino superior, revelou que as universitárias tinham probabilidade 43% maior de relatar sentimentos de ansiedade do que os colegas do sexo masculino. Em comparação com os universitários, elas se sentiam mais exaustas e prostradas; vivenciavam níveis mais altos de estresse generalizado. “Quando profissionais de saúde mental ouvem e leem estatísticas como estas, entram em estado de alerta. A partir daí, costumamos adotar uma postura apropriadamente cética e conjecturamos se de fato tem ocorrido uma mudança drástica no número de garotas que se sentem levadas a seus limites, ou se apenas estamos nos tornando melhores na detecção de problemas que sempre estiveram presentes”, salienta. Colunista do The New York Times e colaboradora regular da CBS News, a especialista percorre os Estados Unidos com palestras nas quais alerta pais e educadores para a epidemia de ansiedade e estresse que tem acometido, sobretudo as meninas.

Segundo Lu Magalhães, presidente da Primavera Editorial, o livro é um guia para refletir, discutir e encarar o crescente aumento da ansiedade e estresse entre as jovens meninas. “O livro mostra que a incidência de ansiedade e estresse aumentou significativamente entre adolescentes de ambos gêneros, mas os estudos têm apontado que existe maior predominância entre meninas. Essa é, inclusive, uma ocorrência global”, afirma.

Baseada nas experiências como psicóloga clínica e especialista em desenvolvimento de adolescentes, a PhD e autora de Estresse e Ansiedade: Encarando a epidemia nas garotas, apresenta soluções práticas – apoiadas em pesquisas e em uma linguagem acessível – para abordar assuntos que podem ser causadores do estresse e ansiedade entre as garotas. Divido em cinco grandes áreas – Lidando com o estresse e a ansiedade; Garotas em casa; Garotas com garotas; Garotas com garotos; Garotas na escola; e Garotas em nossa cultura –, a obra é destinada a pais, familiares, responsáveis e educadores. A proposta é fornecer insumos suficientes para que adultos consigam refletir e conversar, de igual para igual, com meninas que estão vivenciando o desafio de lidar com quadros de ansiedade e estresse.

FICHA TÉCNICA
Título: Estresse e Ansiedade: encarando a epidemia nas garota
Autora: Lisa Damour
Categoria: Não ficção
Páginas: 248
ISBN: 9788555780905
Preço sugerido: R$ 44,90 (livro físico) | 29,90 (livro digital)

SOBRE A AUTORA
Lisa Damour se formou na Universidade de Yale, trabalhou para o Yale Child Study Center e obteve doutorado em Psicologia Clínica na Universidade de Michigan. É autora de inúmeros trabalhos acadêmicos e capítulos relacionados à educação e desenvolvimento infantil. Dirige o Centro de Pesquisa sobre Meninas, na Laurel School; mantém uma clínica particular de psicoterapia; é palestrante internacional e professora-associada do Schubert Center for Child Studies.

Entrevistas recentes
Artigos no New York Times | https://www.nytimes.com/by/lisa-damour
Entrevista na CBS News | https://www.youtube.com/watch?v=jYia2olcDms
CNN | https://edition.cnn.com/2019/02/21/health/girls-anxiety-stress-lisa-damour/index.html
USA TODAY | https://www.usatoday.com/story/life/books/2019/02/18/under-pressure-lisa-damour-book/2836206002/

TRECHOS DO LIVRO

Página 11

“(...) Como relatórios após relatórios confirmam, as garotas têm mais probabilidades do que os garotos de serem afetadas por sentimentos de estresse e tensão psicológica. Um estudo recente revelou que 31% das meninas e mulheres jovens apresentam sintomas de ansiedade, em comparação com 13% dos meninos e homens jovens. Estudos nos reve lam que, em comparação com os garotos, as garotas sentem mais pressão e apresentam mais sintomas de tensão psicológica, como fadiga e variações no apetite. As jovens também são mais propensas a vivenciar as emoções frequetemente associadas à ansiedade. Um estudo revelou que o número de adolescentes do sexo feminino que declararam que frequentemente se sentem nervosas, preocupadas ou temerosas aumentou em 55% entre 2009 e 2014, enquanto permaneceu inalterado em relação aos adolescentes do sexo masculino no mesmo período.”

Página 19

“(...) Tenho boas notícias. Ou melhor, tenho duas notícias realmente ótimas. Em primeiro lugar, o estresse e a ansiedade não são totalmente ruins. A verdade é que não podemos prosperar sem ambos. Entender a diferença entre as formas saudáveis e doentias mudará, para melhor, o modo como você ajuda a sua filha a controlar a tensão que sente. Em segundo lugar, a área da psicologia tem muito a dizer sobre como aliviar o estresse e a ansiedade quando atingem níveis tóxicos. De fato, se eu fizesse uma pesquisa informal com meus colegas, a grande maioria deles concordaria que já conseguimos compreender as causas e os processos patológicos internos do estresse e da ansiedade tanto quanto compreendemos qualquer coisa em nossa área. Por conseguinte, dispomos de muitos modos de ajudar as pessoas a refrear a tensão psicológica quando esta sai do controle.”

Página 35

“(...) Tente fazer isso em casa. Na próxima vez que sua filha lhe disser que está nervosa porque ainda tem que estudar para uma prova, responda alegremente: “Ótimo! Estou feliz por você estar preocupada. Essa é a reação ideal porque, no momento, você ainda não está preparada. Assim que você começar a estudar, seus nervos vão se acalmar”. Quando ela sair com amigos em uma sexta-feira à noite, você poderá dizer: “Divirta-se. Cuide-se bem. E se você se vir em uma situação em que não se sinta à vontade, preste atenção a este sentimento! Nós teremos prazer em buscar você se as coisas desandarem”.

Sobre a editora

A Primavera Editorial é uma editora que busca apresentar obras inteligentes, instigantes e acalentadoras para a mulher que busca emancipação social e poder sobre suas escolhas. www.primaveraeditorial.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sampa Com Crianças no Instagram