Pilotos de drift fazem apresentação na Virada Esportiva

Uma equipe de pilotos de drift fará nove horas de apresentações, neste sábado (23) e domingo (24), dentro da programação da Virada Esportiva. Participando pela primeira vez do evento da prefeitura de São Paulo, os cinco pilotos da Barbarius Drift vão mostrar ao público, na Praça da Luz, manobras impressionantes, como as da sequência do filme Velozes e Furiosos.

A habilidade dos pilotos em dominar a direção, faz os carros andarem de lado, produzindo um show de derrapagens e muita fumaça.

O drift

O esporte, que nasceu no Japão e teve o primeiro campeonato no país em 1988, já está bastante difundido nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia. No Brasil, o número de pilotos, campeonatos e público vem aumentando a cada ano. “A minha percepção é de que o drift tem crescido no nosso país. As plateias estão cada vez maiores e o interesse de pessoas que querem entrar para a modalidade também”, diz João Barion, o Sheriff Barion, que passa boa parte do ano competindo nos Estados Unidos e que se apresenta com outros quatro pilotos neste fim de semana, na Virada Esportiva.

Há quatro anos no esporte, Barion hoje compete na Fórmula Drift, nos Estados Unidos, o maior campeonato do mundo, da categoria. Ele acredita que a modalidade terá um número cada vez maior de adeptos no Brasil. “Dentro do automobilismo, o drift é o mais democrático. Não tem idade para começar e qualquer carro pode ser adaptado para um iniciante. Com um investimento entre R$ 7 mil e R$ 10 mil é possível adquirir um veículo antigo e fazer as mudanças. No drift, a habilidade do piloto é o que faz a diferença,” explica.

Segundo Barion, a série Hyperdrive, disponível na Netflix, também ajudou a tornar o esporte mais conhecido no Brasil. Produzido pela atriz Charlize Theron (Velozes e Furiosos, Mad Max, Advogado do Diabo, entre outros filmes), a série sobre o esporte tem 10 episódios e Sheriff Barion é um dos protagonistas.

Carros e pilotos

Os cinco pilotos que se apresentam neste fim de semana têm histórias, carros e idades bastante diferentes um do outro. O caçula do grupo tem apenas 16 anos, idade mínima para entrar na categoria profissional. Os outros quatro participantes têm entre 30 e 40 anos.

João Barion (Sheriff Barion)
Carro: Mustang Fastback 1965
Potência: 750 cv
Compete na Formula Drift USA e no Mundial de Drift. Dedica-se exclusivamente ao esporte.

Erick Medici
Carro: Nissan 240sx
Potência: 520 cv
Um dos principais pilotos do Brasil. Tem uma oficina mecânica que fica a maior parte do tempo dedicada à manutenção dos veículos de drift. Quando não está na oficina, Medici está na pilotagem.

Luan Aragão
Carro: Chevette Hatch
Potência: 200 cv
Com apenas 16 anos, estreou no drift em 2019. Veio do mundo do skate, o que já havia dado a ele uma legião de seguidores em redes sociais, que agora o acompanham também no drift. Dedica-se ao esporte e ao mundo digital, como influenciador.

Thiago Bortoto
Carro: Nissan 350z
Potência: 500 cv
Além de piloto, é empresário. Está no drift há 10 anos, acompanhando o crescimento do esporte no Brasil.

Carlos Miyanishi
Carro: BMW 328
Potência: 550 cv
Estreou nas pistas este ano. Sempre quis pilotar. Em 2019 saiu do video game para a direção de um carro. Participou de várias competições de drift online.

Barbarius Drift na Virada Esportiva
Dias: 23 (sábado) e 24 (domingo) de novembro, sábado das 10h às 13h; domingo das 9h às 15h
Praça da Luz (entre a estação da Luz e o Parque da Luz)
EVENTO GRATUITO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sampa Com Crianças no Instagram