Arte e Educação com o #CCBBeducativoEmCasa - Programação de 23 a 28 de junho de 2020

Enquanto o distanciamento social e a permanência dentro de casa seguem necessários para preservar nossa saúde e de nossos familiares e amigos, o Centro Cultural Banco do Brasil lança mais uma agenda semanal do #CCBBeducativoEmCasa. A iniciativa, 100% digital do Programa CCBB Educativo, estimula a experiência, a criação e a reflexão por meio de processos pedagógicos, artísticos e curatoriais, a partir de atividades culturais, educativas e de entretenimento.

Como as atividades presenciais continuam temporariamente suspensas nas quatro unidades do CCBB (Belo Horizonte - MG, Brasília - DF, Rio de Janeiro - RJ e São Paulo - SP) - o público pode experimentar e compartilhar, de dentro de suas casas, dezenas de programações inéditas e gratuitas, através do site www.ccbbeducativo.com e das redes sociais dos CCBBs.

Confira a programação para os dias 23 a 28 de junho, com atividades que estarão disponíveis a partir das 10h, conforme as datas indicadas a seguir:

Terça-feira (23): A semana começa com uma atividade para o público em geral no "Em Libras: Cinema". Rosely Lucas propõe uma conversa, em libras, a partir da sétima arte como tema, passando por lições que abordam o vocabulário da Língua Brasileira de Sinais, uma introdução aos sinais desse campo semântico.

Quinta-feira (25): O meio da semana reserva uma grande oportunidade para aqueles que não conseguiram visitar - antes do início do distanciamento social - ou para quem quer revistar virtualmente as exposições que continuam em cartaz nas quatro unidades do CCBB, mas com acesso presencial suspenso.

No "CCBB em Casa", arte-educadores compartilham e trocam olhares, leituras e produções de significados em torno das produções, práticas e trajetórias artísticas das exposições de cada CCBB. Reúna a família, escolha um dos passeios virtuais (ou os quatro!) e prepare-se para momentos de lazer e cultura em casa.

Em "Vaivém", exposição em cartaz no CCBB Belo Horizonte, o público visitará mais de 300 obras que representam as redes de dormir na cultura e arte brasileira. Esses objetos, muito presentes na cultura brasileira, são frutos da tradição ameríndia que preservamos em modos e costumes. Vaivém traz a iconografia das redes de dormir e reflexões sobre a identidade brasileira através da obra de artistas do século XVI até os dias de hoje.

As obras de arte em Vaivém foram produzidas por uma grande diversidade étnica de artistas indígenas ou por artistas não indígenas que se relacionam, de algum modo, com as redes de dormir.

"Linhas da Vida", exposição do CCBB Brasília, reúne cerca de 70 obras da artista japonesa Chiharu Shiota, com materiais que datam do início de sua carreira, no começo dos anos 1990, passando por instalações inéditas. Ao longo de cinco núcleos, os visitantes serão convidados a refletir, através das percepções de Shiota, sobre a vida, seu propósito, suas conexões e suas memórias.

Em "Ivan Serpa - A Expressão do Concreto", exposição em cartaz no CCBB Rio de Janeiro. Uma das características mais marcantes de Ivan Serpa é a maneira como não se limitou a experimentar com uma única linguagem e nem a fazer arte explorando um conjunto de materiais tradicionais. Na exposição é possível conhecer grande parte do repertório de experimentações do artista, como pinturas, colagens, desenhos, objetos e gravuras tão diversas entre si, ao invés de cultivar apenas um estilo que o identificasse.

Por fim, "Egito Antigo - do Cotidiano à Eternidade ", exposição do CCBB São Paulo, convida crianças e adultos para descobrirem a história do Egito Antigo, através de 140 peças vindas do Museu Egípcio do Turim, que possui o segundo maior acervo egípcio do mundo. Entre esculturas, pinturas, objetos cotidianos, litúrgicos e ostracons (fragmentos de cerâmica ou pedra usados para escrever mensagens oficiais), sarcófagos e múmias (humanas e de animais), a exibição se divide em três seções - vida, religião e eternidade - que ilustram o cotidiano das pessoas do vale do Nilo, revelam características do politeísmo egípcio e abordam suas práticas funerárias.

Sábado (27): Que tal aproveitar o último final de semana de junho e organizar em casa, com a família, uma festa junina um pouco diferente, mas recheada de quitutes típicos das festas juninas? Essa é a proposta do "Lugar de Criação: Livro de Receitas de Festa Junina".

Chame as crianças para enfeitar a casa com bandeirolas coloridas feitas com papéis coloridos, restos de tecidos ou outros materiais disponíveis em casa, e participar do preparo de doces e salgados típicos dessa época do ano - pipoca, milho verde, pamonha, cural, paçoca, maçã do amor, entre outros. Combine com amigos e parentes para que façam o mesmo em suas casas e, depois que tudo estiver pronto, abra espaço na sala e organize chamadas de vídeo para curtir essa festa típica brasileira sem sair de casa!

Domingo (28): Para encerrar a programação da semana em casa, nada melhor do que uma edição inédita do "Historietas"! A escritora e narradora Kiara Terra conta a história "O Gigante e a Cadeirinha", inspirada em um conto que escreveu com sua filha, Thereza, sobre um gigante que amava muito sua pequena cadeirinha. Mas, o que será que pode acontecer se um dia ele descer dali e ganhar o mundo? Essa história curiosa será narrada em um vídeo cheio de surpresas que, certamente, vai despertar a vontade verdadeira de manter todo mundo perto e em casa nesse dia.

Centro Cultural Banco do Brasil
#CCBBeducativoEmCasa
Acesso às ações e links das atividades:
http://www.ccbbeducativo.com
http://www.bb.com.br/cultura e redes sociais dos CCBBs

#CCBBemCasa
Acesso às ações e links das atividades:
www.bb.com.br/cultura e redes sociais dos CCBBs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sampa Com Crianças no Instagram