TEATRO. Reestreia no Teatro Alfa O dia em que a minha vida mudou por causa de um chocolate comprado nas Ilhas Maldivas

Era para ser um dia normal na escola, mas o melhor amigo de Mia resolveu dar a ela um presente especial, um chocolate que a faz lembrar do pai. Junto ao chocolate, um bilhete e a pergunta: “Quer sentar do meu lado hoje na perua?”. A pergunta vira o mundo de Mia de cabeça para baixo e é o ponto de partida para uma jornada de muitas dúvidas, incertezas e hormônios.

A montagem aborda os principais temas da pré-adolescência: mudanças hormonais, físicas e emocionais, pertencimento, despertar do amor, novas responsabilidades escolares, despedida da infância, busca pela verdadeira identidade, novos paradigmas nas relações familiares e a importância das amizades e do grupo, sempre com muito humor, linguagem veloz e uma pitada de drama.

Prêmio APCA de Revelação do Ano na categoria Teatro Infantil para a diretora Thais Medeiros e com texto inspirado no livro da autora Keka Reis finalista do Prêmio Jabuti 2018, o espetáculo O dia em que a minha vida mudou por causa de um chocolate comprado nas Ilhas Maldivas reestreia no Teatro Alfa para temporada do dia 1º de fevereiro até 22 de março, aos sábados e domingos, às 17h30.

Em cena, a história das pré adolescentes Mia, Bereba e Jade, de 11 anos, e estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental. Mia encontra um bilhete anônimo debaixo de sua carteira que diz: “Quer sentar do meu lado hoje na perua?”. Abalada pela possibilidade de o autor ser Bereba, seu melhor amigo, ela se tranca no banheiro da escola para pensar sobre o que fazer. De repente, descobre que nada será como antes.

Aquele minúsculo bilhetinho tem tudo para mudar seu destino, sua vida e até mesmo o eixo do Planeta Terra. Além de conter fortes indícios de que Bereba está com segundas intenções em relação a ela, o bilhetinho significa que: Mia está despertando o interesse dos meninos, ela deixou de ser criança, é oficialmente uma pré-adolescente, não terá mais amizades inocentes com garotos e ela não tem a menor ideia de como se comportar em uma situação dessas .Mia encontra seu campo de guerra e de paz na cabine do banheiro das meninas. Naquele cubículo, conversando consigo mesma, ela começa sua jornada emocional. A pré-adolescente vai construindo e reconstruindo aquilo que sente e aquilo que viu, por meio de interpolações cronológicas, retrocessos e avanços temporais.

A partir daí a narradora transporta o público para outras esferas da sua vida, através dos parênteses que ela vai abrindo e dos personagens e lugares que surgem: Bereba, Jade, seu pai, sua mãe, o parquinho, o seu quarto. A encenação acompanha estes deslocamentos espaciais e também apresenta o ponto de vista e o universo de Bereba e Jade. Os três usam a imaginação para criar novas cores, personagens, rumos e significados para seus problemas reais ou inventados. Durante os ensaios, o elenco realizou um intenso treinamento de improvisação com Rhena de Faria, no qual foram experimentados diversos jogos que desencadearam um processo rico e original de proposição de cenas e composição de personagens. Este trabalho foi decisivo para a definição do tom de jogo da peça e para a transposição da atmosfera vibrante do livro para o teatro. A fisicalidade também surgiu nesses encontros, sugerindo uma dinâmica versátil entre os atores, em que cada um se multiplica como personagem, pensamento, narrador, imagem e paisagem. O espetáculo convoca o espectador a uma experiência teatral imaginativa e intensa, equivalente a perspicácia e a graça que o relato de Mia oferece aos seus leitores.

Sobre o livro

Sucesso de crítica e de público, a obra de Keka Reis concorreu à categoria de melhor livro infanto-juvenil no Prêmio Jabuti 2018 e esteve na lista dos mais vendidos da Livraria da Vila. Devido a sua excelente repercussão, em 2018, a autora lançou uma continuação para a história, intitulada “O dia em que a minha vida mudou por causa de um pneu furado em Santa Rita do Passa Quatro”. Os dois livros foram adotados por diversas escolas.


Espetáculo infantil – O Dia em que a Minha Vida Mudou por Causa de um Chocolate Comprado nas Ilhas Maldivas.
Reestreia dia 1º de fevereiro, sábado, às 17h30 na Sala B do Teatro Alfa.

Temporada: De 1º de fevereiro a 22 de março de 2020. Sábados e domingos, às 17h30.
Duração: 55 min. Classificação etária: Livre. Recomendado para crianças a partir de 6 anos. Ingressos: R$ 40 (inteira para adultos) e R$ 20 (meia para crianças, estudantes e maiores de 60 anos).

Teatro Alfa
Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, tel. (11) 5693-4000.
Site: www.teatroalfa.com.br Ingresso rápido ou pelos telefones: 11 5693-4000 | 0300 789-3377. Acessibilidade - motora e visual.
Estacionamento: Sala A - Vallet R$ 45,00 e Self Park R$ 31,00. Sala B - Vallet R$ 30,00 e Self Park R$ 20,00.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sampa Com Crianças no Instagram