O chocolate ideal para cada pessoa

A Páscoa está chegando e os amantes do doce já podem comemorar: o chocolate pode entrar como aliado da saúde e da dieta!


A médica especialista em emagrecimento Dra. Ana Luisa Vilela, médica nutróloga da capital paulista conta que para cada idade, necessidade e patologia, cabe uma versão da guloseima.


• Os diabéticos devem evitar os bombons recheados, eles podem ter mais gordura, na composição, mas não podem conter açúcar;


• Os atletas que visam ganhar mais massa muscular podem consumir o chocolate com alta concentração de proteína como aquelas barras de proteína cobertas com chocolate;


• Para quem tem anemia a alta concentração com o cacau acima de 70% é uma boa opção;


• Para os compulsivos por doce, mas que querem emagrecer devem optar por versões de, no mínimo 80% de cacau;


• Já as crianças podem experimentar de todas as versões, mas sempre preferir os sem recheios.


E ainda vale contar como ganho que qualquer pessoa pode ter: "O mecanismo de aumento da sensação de saciedade promovida na ingestão do alto teor de cacau do chocolate amargo, pode sim ajudar a emagrecer. Ela explica que algumas substâncias do cacau, como a 2-feniletilamina e a N-aciletanolamina, agem no cérebro fechando os receptores que necessitam de doce. Assim, quando o desejo de açúcar diminui, fica bem mais fácil controlar os ponteiros balança", fala a especialista.


Isso porque, devido a presença de polifenóis no chocolate amargo em maior concentração do que o encontrado nos sucos de frutas, o doce possui atividade antioxidante e estimula o sistema imunológico, e a médica ainda lembra: "o ideal para um adulto é comer 30g de chocolate por dia, o que é equivalente a dois tabletes e cuidado: ingerir uma grande quantidade de chocolate de uma vez só pode ser perigoso já que as gorduras saturadas do leite e a vegetal hidrogenada aumentam muito o risco de obesidade".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sampa Com Crianças no Instagram